Agências de publicidade locais se dedicam mais aos clientes

By 13 de agosto de 2015Blog

Agencias Independentes-02

Osvaldo Palena, diretor do Festival da Publicidade Independente (FePI), também afirma que as agências menores têm mais flexibilidade e atendem na medida do orçamento das empresas

Quando se fala em publicidade, logo vêm à cabeça nomes de grandes agências. De fato, essas gigantes globais, donas de contas de empresas multinacionais, dominam praticamente metade do mercado. Mas existe o outro lado, formado por agências menores, mais regionais e que não dependem de nenhuma rede global. “Essas agências são mais flexíveis, mais adaptadas para o cliente. Cada cliente e cada trabalho se convertem em algo extremamente importante, tanto para a agência como para as pessoas que estão lá dentro”, afirma Osvaldo Palena.

Segundo Palena, essas agências podem fornecer um serviço profissional muito mais na medida do orçamento das empresas – mais de 90% das marcas que são servidas por pequenas e médias agências na nossa região vêm de empresas locais ou regionais.

Para começar, gostaria de fazer uma pergunta básica para maior esclarecimento aos leitores: o que é publicidade independente?

Osvaldo Palena – A indústria – e o negócio – da publicidade no mundo pode ser dividido em duas partes:

  1.  As agências multinacionais, todas pertencentes ou associadas a alguma das grandes redes globais, que são poucas, mas grandes e poderosas. Essas multinacionais contam hoje com 47% do mercado global de publicidade
  2. Por outro lado, existe um universo paralelo, que configura mais da metade da atividade. É constituída por centenas de milhares de empresas de menor porte, mas com capitais exclusivamente nacionais e que não dependem de nenhuma rede global. Estas são as agências independentes, “indies”, como são conhecidas no mercado. O trabalho destas agências é o que é conhecido como Publicidade Independente.

Como está o mercado de publicidade independente na América Latina? E no Brasil, como está esse mercado em relação aos outros países da região?

Palena – Na América Latina, incluindo o Brasil, o quadro é bastante semelhante. Mais de 80% de todas as agências e empresas de mídia são independentes, ou parte de estruturas completamente nacionais. Nos últimos tempos, houve um grande “boom” do trabalho dos “indies” na região, chegando, em alguns casos, até a deslocar grandes presidentes e criativos de agências multinacionais.

O que é mais importante, uma boa ideia ou bom preço?

Palena – Sem dúvida, este é um negócio de boas ideias, não de preço. Quem não o vê desta maneira tem o foco de trabalho equivocado. O verdadeiro valor agregado da comunicação decorre da aplicação da criatividade estratégica, ou seja, soluções criativas e ideias originais e aplicações inovadoras tanto na comunicação de uma marca quanto de todo o negócio do nosso cliente. A única coisa que justifica a presença de profissionais da comunicação no desenvolvimento de uma marca é ter o talento e habilidade de quem deve gerar boas ideias, aplicável a uma estratégia adequada. E é isso que o anunciante tem de pagar. Todo o resto é um serviço simples de mediação ou negociação com a mídia, para os quais não precisa de qualquer ajuda.

Qual a vantagem para uma empresa contratar uma agência local? Estes serviços são acessíveis para micro e pequenas empresas?

Palena – Uma agência está alinhada com o cliente se ‘quando ele tem um problema, ela é parte da solução’, e ambos coincidem tanto nos ‘interesses profissionais e interesses econômicos’. Essas agências são mais flexíveis, mais adaptadas para o cliente. Cada cliente e cada trabalho se convertem em algo extremamente importante, tanto para a agência como para as pessoas que estão lá dentro. Se isso acontece, é porque há muita gente em muitos lados para encontrar soluções. O que faz com que o resultado de um produto criativo seja superior é o espírito de compromisso e a paixão com que se encara a tarefa. Muitas vezes, o talento encontra lugar em estruturas mais simples, menos burocráticas.

Os serviços gerados por agências locais são acessíveis para a maioria das marcas e empresas que buscam posicionar-se em um espaço de mercado que podem atender com seus produtos ou serviços. E isso não pode ser considerado caro nem barato, é simplesmente imprescindível.

Fonte: Empreendedor

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.